terça-feira, março 25, 2008

DESISTA !




Desista!

Um dos mais importantes escritores do século XX volta a ganhar vida nas mãos do quadrinista Peter Kuper. Desista! reúne nove histórias assinadas pelo tcheco Franz Kafka. São fábulas curtas em que estão presentes todo o absurdo, a dúvida, o vazio e a solidão que se tornaram marcas registradas da obra de Kafka. Mais que uma adaptação literal, Kuper fez uma interpretação da visão de mundo kafkiana, fragmentada e desesperada, e seu traço expressionista (lembrando a xilogravira) realça o tom sombrio e o humor negro das histórias.
A arte de Kuper leva o leitor a uma imersão angustiante na obra de Kafka, tornando seus pesadelos claustrofóbicos em realidade, dando rosto e voz a seus personagens torturados. Os contos de Desista!, todos curtos e de poucos parágrafos, são carregados das imagens desesperadas que se espera encontrar em um conto do escritor. E Kuper consegue recriar equivalentes visuais das histórias ao mesmo tempo em que evita a armadilha da adaptação literal. O Kafka de Kuper é fiel, mas possui brilho próprio. E seu traço áspero e estilo expressionista dão vida nova aos atormentados personagens arquetípicos de Kafka, como o assassino e sua vítima, em “Um fratricídio”, ou o marinheiro desorientado de “O timoneiro”.
Kuper, como diz Jules Feiffer na introdução, faz “uma série de riffs, improvisações visuais sobre breves manifestações do velho mestre”. O resultado é uma obra ousada, que une o isolamento angustiado de Franz Kafka com a arte ruidosa e estridente de Peter Kuper.